Carregando...
  • Um mentor para sua vida

    Fechar

    Por Lise Steigleder Chaves – Consultora em Gestão de Pessoas

    Ao longo da vida passamos por situações bem complicadas. Não estou falando daquelas situações ruins, difíceis, mas sim de situações delicadas. Por exemplo, mudar de emprego, assumir uma atividade diferente ou ser promovido. Casar ou comprar um bem, fazer um curso de longa duração. Todas são situações potencialmente positivas e desejadas, mas nem por isto deixam de ser complicadas.

    Sabe por quê? Porque imaginamos que estamos prontos para aquilo, desejamos, sonhamos com a hora em que isto iria acontecer… E então, acordamos! E agora? O que eu faço? Preparei-me tanto para este momento e quando ele chega bate uma insegurança, uma urgência e às vezes uma sensação de incompetência!

    Numa hora destas, o que costumamos fazer? Ligamos para os amigos, para a família, para o primeiro que nos passa na cabeça. E cremos – fervorosamente – que esta pessoa vai nos dizer, como, quando e de que forma agir! Assim mesmo: pronto, de bandeja! Algo como “Organizações Tabajara, seus problemas acabaram!” Mas é aí que eles têm tudo para começarem. E sabe por quê? Se conselho fosse bom custaria caro e, além do mais, quando se fala em conselhos profissionais a coisa é muito mais séria do que se imagina.

    Hoje já há a possibilidade de buscarmos este apoio sem os riscos que o afeto que nossos amigos e familiares dedicam a nós, e que muitas vezes os impede de nos dizerem e nos apontarem os caminhos necessários – não os mais fáceis ou agradáveis, mas os que de fato temos que trilhar. Esta alternativa tem nome: coaching.

    Este termo em inglês significa treino e quem nos faz treinar é o coach – treinador. E, cá entre nós, treinador bom é aquele que nos coloca contra a parede, nos desafia e exige. Se não fosse assim, voltaríamos ao conselho do amigo ou familiar. Um bom coach conhece bem os meandros do mercado e sabe, por formação e experiência, como e quando agir, qual a estratégia adequada e quais os resultados possíveis. Um bom coach nos escuta e nos deixa experimentar, mas nunca ao ponto de corrermos riscos para os quais não estamos capacitados. Ele nos treina e nos ajuda a crescer efetivamente.

    Dito isto, onde posso encontrar um coach? Há duas alternativas: há os profissionais, consultores em sua grande maioria, que pelo reconhecimento do mercado são sistematicamente procurados por profissionais dispostos a investirem, inclusive financeiramente, no seu desenvolvimento. Há também aqueles, que em uma empresa, comunidade ou associação são vistos como pessoas capazes, experientes, sagazes e, na verdade, bons professores, que sabem ensinar os outros a trilharem os melhores caminhos. Estes, via de regra, aceitam e acolhem aqueles que os procuram, sendo ou não remunerados.

    Fica, no entanto, um alerta aos mais apressados: o coach não vai dizer faça isto ou aquilo. Ele vai ajudá-lo a pensar, ponderar, analisar e decidir, e vai, mais do que tudo, levá-lo a planejar.

    A missão de um coach é o crescimento do outro. E crescer significa estar preparado, para as oportunidades ou as dificuldades que aparecem pela frente.

    Por isto mexa-se! Ficar com pena de si mesmo, ou se “achando”, não traz nada de bom! Estude! Se não tem recursos para bancar um curso, leia! Se não gosta de ler, aprenda a gostar! Assista palestras – todas as entidades de classe de Joinville e as faculdades oferecem eventos gratuitos e de qualidade. Converse com as pessoas – não para se lamentar, mas para saber de oportunidades. E se você tem condições, olhe para os lados e procure um coach de verdade. Um mentor para ajudá-lo a dar passos mais seguros na sua carreira e na vida.

     

     

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Campos obrigatórios são marcados com *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>